Início > Sem categoria > A Poética Urbana de Belém do Pará

A Poética Urbana de Belém do Pará

agosto 13, 2007

João de Jesus Paes Loureiro

Texto síntese da conferência que realizei em Lisboa, Portugal, em um seminário sobre Belém do Pará, no magnífico Palácio Foz, construído no século 18 e situado no Largo dos Restauradores.

Há cidades vividas e cidades imaginadas. A constituição imaginária das cidades é sempre uma construção poética. Mas as cidades vividas também podem ser apreendidas poeticamente, na medida em que sua relação de uso é absorvida por uma relação de gozo, de prazer destituído de interesse, estado em que sua aparência se torna essencial. Pode-se dizer que é pelas determinações do humano que a poética urbana se vai constituindo. Trata-se, portanto, de uma construção cultural. A formatação de uma cidade vivida como cidade ideal ou paisagem ideal, em que o real se torna interpenetrado pelo imaginário. Dá-se, a partir daí, a emergência do encantamento que nele estava submerso. O que, na Amazônia, se diz ser a revelação de suas encantarias.

No campo das apreensões poéticas da cidade podem-se perceber duas situações:

a) A poética que impregna a cidade no seu puro oferecer-se à contemplação, semelhante ao que ocorre com as obras de arte.

b) A cidade como motivação poética temática, gerando incessante produção de obras de arte nela inspiradas.

A poesia ocidental tem uma tradição de matriz rural ou da natureza, desde os textos fundadores da cultura judaico-cristã, como por exemplo, o Gênesis e o Cântico dos Cânticos. Passa, também, via tradição pagã e mítica greco-romana, pela obra de Hesíodo, Homero, Virgílio e perdurando até os românticos. Essa tradição foi historicamente rompida pela modernidade da poesia de Baudelaire, que faz da cidade e não mais do campo, matéria de poesia. A partir dele, cada vez mais, a poesia encontra domicílio na cidade, sob novas formas de mitificação e transcendência. Uma nova mitologia a partir do cotidiano é fortalecida pela liberdade de expressão, conceitos, formas, materiais e o alargamento das noções de beleza e, mesmo, do estético. Exemplos dessa nova percepção poética são Manuel Bandeira, no Brasil, Fernando Pessoa, em Portugal, Jorge Luis Borges, na Argentina.

A poética que desponta no espetáculo da vida moderna impregna a cidade. É o puro prazer de nela estar. A poética então entendida como aprofundamento da experiência estética contemplativa e depuradora da sensibilidade. A atmosfera do indizível que paira nessas ruas, praças, arrabaldes, galerias de passagem, vitrines, a inquieta flutuação do ser na multidão, a brevidade arrebatadora do olhar, o presente acumulando-se sobre as ruínas do passado, a volúpia do instante que não tem tempo de repousar sobre si mesmo, são instigações à nossa capacidade humana de perceber e sentir a alma da cidade. É quando o imaginário atua acionando a interação entre o indivíduo e a cidade com sua capacidade sensível e sensual. Uma vivência particular que se torna partilhada pela transferência coletiva de experiências pessoais. A cidade se humaniza e o cidadão se torna mais humano dentro dela.

Ao longo do tempo algumas cidades foram adquirindo a dimensão de cidades poetizadas: Tróia, Roma, Paris, Nova York, Lisboa, Buenos Aires, Rio de Janeiro e Belém do Pará. Pode-se constatar esse fato pela profusão de obras de arte nelas inspiradas, o que evidencia essa emocional auréola estetizadora. Talvez a convivência no cotidiano dessas cidades tenha precipitado, na alma do cidadão, essa forma de educação da sensibilidade para com elas. Uma espécie de pedagogia amorosa da contemplação pregnante.

Aqui falarei de Belém do Pará e lerei poemas que fiz inspirados por ela.. Falarei de sua poética e a revelarei convertida em palavras de poemas. Sua relação com o rio real e o do devaneio; as mangueiras e seus túneis verdes; a chuva e o sol; as fachadas de azulejos; a presença visível de um passado que não quer passar, edificado em sua arquitetura.

Belém do Pará. Uma cidade poética e poetizada onde ainda se percebe na herança de seu passado uma profunda determinação do humano.

About these ads
CategoriasSem categoria
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 790 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: